quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Joaquim Barbosa - Desabafa Após Absolvição De MENSALEIROS


Eu, na condição de cidadão brasileiro fico triste, muito triste, com o desabafo do Ministro Joaquim Barbosa. Eu fico a imaginar, o quanto foi difícil para ele e para aqueles que o acompanharam durante todo o trâmite da Ação Penal 470.

Eu, particularmente, aprecio a democracia e tenho consciência de que ela só existirá se houver obediência as normas estabelecidas, óbvio numa sociedade organizada, evidentemente.

Eu, paralelamente, fico preocupado, pois tenho o direito de não me simpatizar com regimes de esquerda e explico o porquê. Ao longo do tempo, líderes de esquerda tentam convencer a massa sobre a importância de se viver em igualdade. A massa, por sua vez, constituída por milhões de pessoas pobres acredita nas propostas, porém, continua pobre. Enquanto isto, os líderes enriquecem, vivem no bem bom e aperfeiçoam cada vez mais os seus discursos.

Agora, com relação a ideologia de esquerda tenho preocupação maior e espero que o povo americano, não permita que essa força avassaladora, possa levar de roldão toda a estrutura de progresso dos EUA. Eu também sei sobre a liderança e esforço do governo americano no sentido de garantir a democracia nos países aliados. Todavia, posso estar enganado, mas ressabio que o governo americano está desmotivado em dialogar sobre democracia, principalmente, com os líderes políticos da América do Sul. Por quê?

Por fim, e com relação a justiça brasileira, obrigo-me a lembrar de um velho ditado, qual seja: “no Brasil, cadeia só existe para pobre, preto e puta” e acrescento, hoje, pelo que se vê, incluiriam mais um P, esse se refere ao policial.

Em tempo: há muito não se via tantas críticas ao trabalho dos policiais militares, no entanto, muitos dos que criticam o fazem com argumentos sórdidos. Ou seja, não percebem a importância das polícias militares, pois graças a elas, o crime ainda não contagiou a maioria dos cidadãos e cidadãs de bem. Que Deus abençoe a todos nós.

Nenhum comentário: