segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Em 19 de janeiro, durante patrulhamento ambiental rural no município de Juquiá-SP, policiais militares ambientais percorreram o bairro Aleixá e prenderam em flagrante delito um indivíduo com armas de caça, farta munição, além de carne e couro de animais abatidos, inclusive de onças. No total foram apreendidos:
Armas e munições:
06 (seis) armas – espingardas e garrucha calibre 32, 36 e 38;
241 (duzentas e quarenta e uma) munições de diversos calibres, entre elas, algumas de fuzil;
Pólvora e espoletas.
Animais (partes):
03 (três) Teiús (Tupinambis teguixin L.);
01 (uma) ave não identificada;
01 (um) pernil de Capivara (Hydrochoerus hydrochaeris);
01 (uma) cabeça de Javali (Sus scrofla);
02 (dois) couros de Onça - parda (Puma concolor) e pintada (Panthera onca).
Outros
18 (dezoito) vidros de palmito;
Apitos de madeira;
Cinturão de couro para acondicionamento de munições.

Ocorrência apresentada no Distrito Policial de Juquiá, sendo o infrator autuado pelos crimes dos artigos 12 e 16 da Lei Nº 10.826 de 2003 (posse irregular de armas e munições de uso permitido e uso restrito - Lei de armas) e ainda nos artigos 29, 40 e 46 da Lei 9.605 de 1998 (caçar espécime da fauna silvestre, causar dano à Unidade de Conservação e receber produtos de origem florestal – Lei de Crimes Ambientais).

A Polícia Militar Ambiental adverte quanto à proibição da caça de animais silvestres no Estado de São Paulo e salienta que está diligente na prevenção e repressão desses delitos.

Um comentário:

Jorge G Hipólito disse...

Congratulo-me com o Policiamento Militar Ambiental do Estado de São Paulo pelo esforço incomensurável na fiscalização e aplicação da legislação ambiental. Na verdade, um contingente de profissionais (especializados), os quais considero como sendo a ELITE que defende o Meio Ambiente no Brasil.