segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Praticar ato de pesca mediante a utilização de método não permitido.

No dia 29 de setembro de 2012, Policiais Militares Ambientais da Base Operacional de Santa Fé do Sul/SP, durante policiamento ostensivo embarcado na represa de Ilha Solteira, município de Santa Clara D´Oeste/SP, surpreenderam um pescador praticando ato de pesca mediante a utilização de método não permitido, em horário noturno, fazendo uso de iluminação artificial e arpão, configurando ‘in tese’ o disposto no artigo 34, inciso II da Lei Federal nº 9.605/98 – Lei dos Crimes Ambientais. O autor foi autuado através de Auto de Infração Ambiental com penalidade de Advertência. Em virtude da ausência de pescado e do duvidoso potencial ofensivo ao meio ambiente, o infrator não foi conduzido à Delegacia de Polícia, ficando devidamente orientado quanto à reincidência da pesca com uso de método proibido.
A Polícia Militar Ambiental concita as pessoas a denunciarem os crimes ambientais através do Disque Meio Ambiente 0800 11 35 60.
Materiais apreendidos: 01 ARPÃO DIVECOM, 01 LANÇA DE 1,10M DE COMPRIMENTO, 01 SEALED BEAN e 01 BATERIA.
Fonte: 4º BPAmb

Opinião do Blog - Sempre que a polícia ambiental consegue antecipar o crime maior - o abate dos peixes - a natureza fica no lucro e diga-se de passagem, os envolvidos idem, pois ficam apenas advertidos e ao mesmo tempo orientados quanto a evitar as ilicitudes.

Nenhum comentário: