quinta-feira, 24 de março de 2011

Acidente nuclear no Japão expõe como o corpo humano é afetado pela radiação

Publicado em março 24, 2011 por HC

Há pouco mais de uma semana, o mundo acompanha atentamente as notícias sobre o vazamento de material radioativo na usina nuclear de Fukushima, no litoral nordeste do Japão. O governo e a Tepco, empresa que administra a planta, divulgam informações pouco precisas sobre o desastre, cujo impacto real só poderá ser medido quando a emanação de energia for contida. Todas as especulações sobre a contaminação são baseadas nas bombas atômicas jogadas pelos norte-americanos em Hiroshima e Nagasaki para forçar a rendição do Japão, na Segunda Guerra Mundial, e em acidentes nucleares anteriores. Esses episódios — em número muito reduzido, mas espetacularmente horrorosos — escancaram o poder perverso de partículas e raios invisíveis, capazes de destruir as moléculas do DNA dos seres vivos. Reportagem de Carolina Vicentin, no Correio Braziliense. Fonte: EcoDebate
Opinião:
A população sabe da relevância da energia nuclear quando aplicada, por exemplo, na medicina nuclear. Mas o problema ou o conceito negativo desse tipo de produção de energia encontra resistência em face da insegurança gerada pelos acidentes ocorridos no passado e os possíveis e inevitáveis do futuro. A impressão que fica é a de que a insistência na construção das usinas se deve ao fato de que poucos ganham muito, mas muito dinheiro. Os empreendedores não levam em conta os riscos de acidentes, as vidas que são ceifadas e nem mesmo a qualidade de vida daqueles que não morreram, mas que ficarão doentes para sempre. Na verdade, muitos que ainda não nasceram, serão vítimas desse tipo de empreendimento. Você empreendedor ou governo acha isso justo?



Nenhum comentário: