sábado, 24 de abril de 2010

BRASÍLIA - A GRANDE FARSA

              
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:National_Congress_of_Brazil.

BRASÍLIA - A GRANDE FARSA. DOC. Nº 105 - 2010

WWW.FORTALWEB.COM.BR/GRUPOGUARARAPES

NÃO VOTAR EM CORRUPTO É UM DEVER CÍVICO


Todo o país assistiu nos diversos jornais televisados, a grande comemoração dos 50 anos de Brasília. Será que quando Dom Bosco teve a previsão de ali naquele ponto, no oco do mundo, um dia surgiria uma cidade que seria referência de arquitetura no mundo todo?

Não se pode negar que em termos de beleza e arrojamento, nada ficou a desejar. A decisão de Juscelino de naquele imenso descampado, construir uma cidade que em tudo dependia de material de fora, e de longe, foi uma demonstração de coragem e muita pretensão.

Pretensão que encontrou apoio na criatividade de Oscar Niemeyer e Lúcio Costa. Não se pode negar a beleza da Catedral, do Ministério da Justiça, do Itamaraty, o Plano Piloto com o edifício do Congresso, mais os Palácios do Planalto e Alvorada. Mas, como tudo tem um lado avesso, o avesso de Brasília é sabido, é dos mais sujos que se possa desejar.

A beleza, o país todo teve oportunidade de ver nos jornais televisados de diversos estados. Foram dias de propaganda mostrando as diversas solenidades acontecidas em diversos pontos da cidade. Mas, será que todos assistiram também os programas da Globo News, feitos por jornalistas da própria TV? Foram reportagens feitas nas chamadas cidades satélites, onde a REALIDADE de Brasília é mostrada sem enfeite nenhum.

Depois que se viu a beleza do Plano Piloto, das casas a Península dos Ministros, onde mora a maioria dos políticos brasilienses, a notícia de que em Brasília a maioria dos motoristas "não usa buzina", a TV Globo News teve a coragem de mostrar com diversas reportagens a VERDADEIRA BRASÍLIA das cidades satélites.

Embora não pudessem ser mostradas, o narrador chamava a atenção para a falta de escolas, a violência nas ruas, falta de assistência médica. Os quarteirões residenciais super lotados de casas e edifícios, quase grudados uns nos outros. Na realidade, o entorno da Brasília Maravilha, não fica a dever NADA a qualquer cidadezinha do interior.

Coisa que também nas reportagens da comemoração não foram mostradas as manifestações populares contra as "marotezas" dos ínclitos políticos que usam e abusam do direito de criar propinas para as diversas atividades, que deveriam ser APENAS OBRIGAÇÃO.

As festividades dos 50 anos foram uma prova que já tivemos governantes e políticos com visão, mesmo que essa "visão" nem sempre tivesse um propósito honesto, sempre sobrava alguma boa surpresa, como é Brasília para os visitantes. 

Como os visitantes se satisfazem com o deslumbramento do progresso e beleza do Plano Piloto, o luxo da península, as cidades satélites que abrigam os candangos, os verdadeiros heróis que tornaram realidade a previsão de Dom Bosco, vivem amontoados, em ruas sujas de lixo não recolhido, sem escolas e assistência médica, deixando evidente que Brasília é uma grande e bela farsa.

O escândalo do mensalão de Brasília e os políticos demagogos e com ficha suja acabaram com a beleza de JUSCELINO. Ele deve chorar no túmulo.

Glacy Cassou Domingues - Grupo Guararapes. Fort.25/04/2010.

4 comentários:

Rogerio Saraiva disse...

Pelo menos um cidadão corajoso (ou cansado de tanta demagogia) nós fala a verdade.

Parabéns Jorge Hipólito.

Getulio Freitas disse...

Só uma coisa acho que não deveria ser propalada, porque é um equívoco histórico: não se fez Brasília num descampado, num deserto de vida. Na época não tínhamos todos os cuidados com a conservação, mas com certeza o cerrado desmatado pra construir a cidade era tão ou mais exuberante do que o que se encontra sendo detonado no seu entorno todos esses anos.

Jorge Gerônimo Hipólito disse...

Prezado Rogério, nós sabemos que conforme a Constituição Federal temos a liberdade para pensar e expressar o que pensamos. Mesmo assim admito que, ás vezes, me sinto inseguro, no entanto, o dever de exercer cidadania me impulsiona a usufruir desse direito.

Jorge Gerônimo Hipólito disse...

Prezado Getúlio,eu acredito que o Ministério do Turismo e o Ministério do Meio Ambiente devem estar composto por profissionais conscientes ambientalmente. Entretanto, não consigo compreender o que os impedem de preservar o cerrado do entorno de Brasília. Na hipótese de serem capazes de assim procederem, eles, simplesmente, impulsionariam o turismo e, paralelamente, preservariam a flora, fauna, recursos hídricos e uma rara beleza que não nasceu para ser efêmera.