terça-feira, 23 de março de 2010

Fragmentos



O comunismo é uma estrutura sócio-econômica e uma ideologia política utópica[1] que pretenderia promover o estabelecimento de uma sociedade igualitáriasem classes e apátrida, baseada na propriedade comum e no controle dos meios de produção e da propriedade em geral.[2][3][4] Karl Marx postulou que o comunismo seria a fase final na sociedade humana, o que seria alcançado através de uma revolução proletária. O "comunismo puro", no sentido marxista refere-se a uma sociedade sem classes, sem Estado e de opressão-livre, onde as decisões sobre o que produzir e quais as políticas devem prosseguir são tomadas democraticamente, permitindo que cada membro da sociedade possa participar do processo decisório, tanto na esferas política e econômica da vida.

Obs.: Karl Marx não estava errado quando disse que o comunismo seria a fase final na sociedade humana, mas, mesmo assim, muitos investem na filosofia.

As Cinco Fases Do Capitalismo

 Pré-capitalismo - (Não é uma fase) Período da economia mercantil, em que a produção se destina a trocas e não apenas a uso imediato. Não se generalizou o trabalho assalariado; trabalhadores independentes que vendiam o produto de seu trabalho, mas não seu trabalho. Os artesãos eram donos de suas oficinasferramentas e matéria-prima.

        Capitalismo Comercial - Apesar de predominar o produtor independente (artesão), generaliza-se o trabalho assalariado. A maior parte do lucro concentrava-se na mão dos comerciantes, intermediários, não nas mãos dos produtores. Lucrava mais quem comprava e vendia a mercadoria, não quem produzia.

 Capitalismo Industrial - O trabalho assalariado se instala, em prejuízo dos artesãos, separando claramente os possuidores de meios de produção e o exército de trabalhadores.

 Capitalismo financeiro - O sistema bancário e grandes corporações financeiras tornam-se dominantes e passam a controlar as demais atividades.

 Capitalismo informacional - Fase atual. O capitalismo continua industrial e financeiro, mas sua característica principal é a importância do conhecimento.

Obs.: Capitalismo Inconsciente – Fase conduzida pela influência de mercado que, por sua vez influencia a quem não deveria, por exemplo, aqueles que têm a precípua missão de fazer cumprir a lei e não alterá-la para que não seja desobedecida.

As populações humanas pagarão alto preço pela ausência de compromisso na preservação da água, pois, inevitavelmente, vai faltar. O curioso é que a água é um bem comum que aflora em locais comuns, onde os incomuns querem ser compensados pelo dispêndio da preservação. Estranho, eu lembro ter ouvido de que o homem, da terra detêm apenas o título de posse, por isso a explora, no entanto, ela pertence ao país. Por conseguinte, a exploração deve ocorrer sob o manto da lei e, se essa dispõe que o explorador deve preservar as nascentes e matas ciliares, não há nada a discutir, ou seja, respeitemos a lei.

Obs.: a alteração do código ambiental brasileiro atenderá aos interesses daqueles que não querem respeitá-lo, mesmo que no futuro venham a sofrer consequências.

Concluindo, precisamos encontrar equilíbrio na condução dos sistemas políticos, pois, pelo que se vê, comunismo e capitalismo nos conduzirão parum triste fim.


Um comentário:

Henrique Cortez disse...

Caro Jorge,

Sua análise é lúcida e coerente. Nestes 'caminhos' apenas chegaremos ao desastre.

Talvez por isto o ecossocialismo seja uma nova e mais justa opção.

Parabéns,

Henrique Cortez