sábado, 5 de dezembro de 2009

O DIA DA MATA CILIAR

ENQUANTO ISSO TRATORES E MOTOSSERRAS AVANÇAM...

   Foto/créditos: Jorge G Hipólito
Amigos, durante muito tempo, eu compareci as escolas para proferir palestras sobre educação ambiental. Entretanto, muitas das vezes ficava frustrado por causa da ausência de um projeto que pudesse ser aplicado na prática. Normalmente, quando possível, eu, professores e alunos plantávamos algumas mudas de árvores.

A frustração continuava, uma vez que havia o efeito educativo, mas não havia efetiva compensação ambiental. Eu procurei avançar e sempre que podia interagia com a sociedade no sentido de recuperar a mata ciliar.

ideia de se criar o dia da mata ciliar é relevante desde que atrelem à lei um programa de recuperação da homenageada. Por exemplo, durante o período que antecedesse a data, (um ano) todas as cidades selecionariam área de mata ciliar a ser revitalizada.

Inicialmente, eu sugeriria a partir das nascentes dos cursos de água que formam o manancial que abastece as cidades. Completada a atividade nesse trecho, ato contínuo se estenderia para a área rural e sem intercalações, ou seja, se nesse ano foi recuperada a mata ciliar do sítio do “seu Zé”, no próximo ano seria a do seu vizinho.

Imprescindível o convencimento dos proprietários rurais se levarem em conta que eles têm o dever de preservar a mata ciliar, pois essa auxilia na manutenção do volume e da qualidade da água.

As pessoas não podem esquecer, ao se oporem a essa atividade educativa estarão também se opondo ao cumprimento da legislação ambiental. Imaginem, se a cada ano pudéssemos recuperar um hectare de mata ciliar e levando em conta todos os municípios brasileiros, logo recuperaríamos 5.564 hectares.

Eu acredito que municípios brasileiros teriam condição para recuperar um hectare ano. Ressalte-se, depois de vinte anos, a paisagem seria outra e os reservatórios de água da população urbana estariam abundantes.

No campo, pecuaristas construiriam corredores para o gado chegar até aos bebedouros. As outorgas (captação de água) seriam concedidas com mais facilidades aos agricultores, haja vista a robustes do rios e lagos.


Quando se faz palestras sem estar acompanhado de um projeto é comparável a uma ventania que passa sem que caia uma única gota d’água. Ou: comparável a um governo politicamente inconsciente, pois não conseguirá cumprir nada do que foi proposto.

Um comentário:

Natureza e Paz disse...

Caro Jorge Hipólito

Agradeço pela sua visita e seus comentários sobre o Movimento para o "Dia da Mata Ciliar".

São as iniciativas individuais que transformarão o pensamento das pessoas.

Um forte abraço.

Carlos Nascimento