segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Palestra sobre Educação Ambiental encerra a 11ª edição da JEDA


Em três dias de atividades, evento reuniu mais mil policiais ambientais do Estado. Painel com o ex-secretário do Meio Ambiente de São Paulo foi uma das atrações.

Portal UnG (27/11/2009) – Após três dias de encontros, a 11.ª edição da Jornada de Educação e   Direito Ambiental (JEDA) foi encerrada na quinta-feira (26), com palestra ministrada pelo docente do mestrado em Análise Geoambiental da UnG, prof. dr. Antonio Manoel Oliveira. O evento foi organizado pela Polícia Militar Ambiental do Estado em parceria com a UnG.
 
A JEDA foi aberta oficialmente no dia 24, quando o comandante da PM Ambiental, Coronel Ronaldo Severo Ramos, dividiu a mesa de solenidade com os comandantes dos quatro batalhões da corporação, o vice-reitor Acadêmico da UnG, prof. PhD Carlos Alberto Vicchiatti, o presidente da Federação da Agricultura do Estado de São Paulo, Fábio Meirelles, e o palestrante prof. de. José Goldemberg.

Para o Coronel Ramos, a parceria com a UnG proporcionou amplitude ao evento, que pela primeira vez foi realizado na Grande São Paulo. “A Corporação está profundamente contente e agradecida pela forma como a Universidade Guarulhos nos recebeu e apoiou”, disse. “Pretendemos, a partir do próximo ano, fazer da Jornada um evento itinerante, ou seja, cada edição em uma cidade”.

O vice-reitor Acadêmico da UnG, prof. Carlos Alberto Vicchiatti, disse que a Instituição está de portas abertas para novas parcerias, “não apenas no que diz respeito ao evento, que é pretensão nossa sediarmos novamente em 2010, mas também a cursos específicos e outras atividades de cunho pedagógico”.

Esta edição do JEDA foi marcada por ações comemorativas. Em 2009, o Policiamento Ambiental do Estado de São Paulo completa 60 anos de atividades. “Período em que todos nós não poupamos esforços no sentido de proteger e preservar o meio ambiente, seja por meio da atuação dos oficiais e praças ou pelas ações educativas envolvendo a comunidade”, salientou o Tenente Coronel Gilmar Ogawa, comandante do 4.º Batalhão de Polícia Ambiental, localizado em São José do Rio Preto.

Debates

A 11.ª edição da Jornada reuniu em sua programação três renomados especialistas em meio ambiente. No primeiro dia de atividades, o ex-ministro da Educação e ex-secretário de Meio Ambiente de São Paulo, prof. dr. José Goldemberg, falou sobre a proteção ao meio ambiente no Estado.

Por mais de uma hora, ele evidenciou peculiaridades sobre as políticas públicas e as ações privadas que vêm sendo desenvolvidas no sentido de evitar um agravamento ainda maior da poluição regional, nacional e global. Segundo ele, desde o início da industrialização, no século XIX, observam-se mudanças preocupantes no ecossistema. A temperatura, por exemplo, já subiu um grau no planeta (média); e até o ano de 2050 deverá estar dois graus mais elevada. Outro problema está ligado à devastação de áreas verdes: daqui a 40 anos, a expectativa é de que a cobertura florestal da Amazônia seja de apenas 53% - o último levantamento (2005) aponta 85%.

Entre os impactos dessas degradações estarão o aumento das chuvas no Sudeste brasileiro, diminuição dos recursos hídricos e queda de até 11,4% do Produto Interno Bruto (PIB) Mundial. “Em alguns lugares já vemos que há ações em desenvolvimento na expectativa de reduzir a ação do homem contra a natureza. Em São Paulo, a mecanização do corte de cana-de-açúcar, as iniciativas de reflorestamento e a implantação de zoneamento agroambiental já geraram bons resultados, como redução na emissão de carbono”, explicou Goldemberg, que ao final de sua palestra recebeu do chanceler da UnG, prof. Antonio Veronezi, uma homenagem pela apresentação.

Paulo Affonso Leme Machado, doutor em Direito, coroou o segundo dia do JEDA. O maior especialista em Direito Ambiental do País falou aos oficiais, estudantes e professores da UnG sobre os desafios da execução, implementação e efetividade da Legislação Ambiental no Brasil e no Mundo. Ele citou exemplos da Europa, onde realizou seu pós-doutorado (França); e apontou algumas conquistas do Brasil.

Coordenador de importantes estudos na área ambiental desenvolvidos por pesquisadores da UnG, como o Bases Geoambientais de Guarulhos e o Projeto Cabuçu, o prof. dr. Antonio Manoel Oliveira encerrou a programação de atividades com palestra sobre o VERAH – comunhão das iniciais de Vegetação, Erosão, Resíduos, Água e Habitação. Trata-se de um programa de educação ambiental desenvolvido no meio urbano por professores e pesquisadores da Universidade. Nascido como atividade para alunos do curso de Geografia, o VERAH ganhou amplitude ao conquistar espaço em escolas públicas de Guarulhos e Paraibuna e na Universidade Federal de Mato Grosso, no curso de mestrado. “Educação ambiental só é efetiva quando se defronta com os desafios da gestão ambiental”, salientou Oliveira, que é doutor em Geografia Física. “O século XX foi o da destruição. Esperamos que o XXI seja o da recuperação”.

Acesse a galeria de fotos e veja os principais momentos da 11.ª JEDA.

            Postagem Autorizada
Assessoria de Comunicação - UNG
VEJA AS FOTOS

Nenhum comentário: