terça-feira, 6 de junho de 2017

REAJUSTE DE APOSENTADORIA. Brazil! Zil! Zil!

Caros amigos, desse nosso querido mundo, hoje resolvi compartilhar com vocês, o meu mais puro sentimento com relação ao meu país Brasil. Ele nasceu no ano de 1500, pelas mãos dos amigos que vieram de Portugal. O tempo passou e esse país rico em recursos naturais vive hoje a mais injusta distribuição de renda. Às vezes fica difícil acreditar que os últimos presidentes se apresentaram como socialistas. Esse socialismo que praticam no Brasil permite que poucos fiquem milionários enquanto a maioria permaneça na pobreza por causa do comportamento perdulário. Isto que é socialismo?
Pois bem, eu aproveito publicação feita por Sérgio Reis, Cantor Sertanejo em Carta publicada no Jornal Diário de São Paulo.
REAJUSTE DE APOSENTADORIA:
Eu só gostaria de saber qual a justificativa para o fato de o Bolsa Família, onde ninguém trabalha, ter o dobro do aumento dos aposentados que trabalharam a vida toda.
SOMOS mais de trinta milhões de aposentados!
Não podemos admitir que distribuam o nosso dinheiro a quem nunca trabalhou 35 anos na vida, esta é a lei!.
Policial R$ 3.660,00 para arriscar a vida;
Bombeiro R$ 3.960,00 para salvar vidas;
Professor R$ 2,200,00 para preparar para a vida;
Médico R$ 9.260,00 para manter a vida;
E o Deputado Federal?
?R$ 26.700,00 (Salário)
R$ 94.300,00 (Verba de Gabinete)
R$ 53.400,00 (Auxílio Paletó)
R$ 5.000,00 (Combustível)
R$ 22.000,00 (Auxílio Moradia)
R$ 59.000,00 (Passagens Aéreas)
R$ 17.997,00 (Auxílio Saúde)
R$ 12.100,00 (Auxílio Educação)
R$ 16.400,00 (Auxílio Restaurante)
R$ 13.400,00 (Auxílio Cultural)
Auxílio Dentista....
Auxílio Farmácia.....
E outros....
E o trabalhador R$ 937,00 para sustentar a família.
Será que o problema do Brasil são os aposentados?
Publique!!!?
Se você repassar para somente 2 amigos nas primeiras horas, em 28 horas toda a população brasileira de aposentados vai tomar conhecimento deste ABSURDO.
Não deixe de repassar, ao menos a 2 amigos; é o suficiente para gerar esta progressão dos números.

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Desmatamento na Mata Atlântica, entre 2015 e 2016, cresce quase 60%, atingindo 29.075 hectares

Mata Atlântica está espalhada por 17 estados brasileiros. Foto: Arquivo/Agência Brasil

O desmatamento na Mata Atlântica cresceu 57,7% em um ano, entre 2015 e 2016, quando o bioma perdeu 29.075 hectares, o equivalente a mais de 29 mil campos de futebol. O número foi apresentado ontem (29) pela Fundação SOS Mata Atlântica e pelo Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe).
No período anterior (2014-2015), o desmate no bioma havia sido de 18.433 hectares. Segundo a diretora executiva da SOS Mata Atlântica, Marcia Hirota, há 10 anos a área, que se espalha por 17 estados, não registrava um desmatamento dessas proporções. “O que mais impressionou foi o enorme aumento no desmatamento no último período. Tivemos um retrocesso muito grande, com índices comparáveis aos de 2005”, disse. No período de 2005 a 2008, a Mata Atlântica perdeu 102.938 hectares de floresta, ou seja, média anual de 34.313 hectares a menos.
Estados
Em 2015-2016, a Bahia foi o estado onde houve mais desmatamento, com 12.288 hectares desmatados, 207% a mais que no período anterior, quando foram destruídos 3.997 hectares de vegetação nativa. Os municípios baianos de Santa Cruz Cabrália e Belmonte lideram a lista dos maiores desmatadores com 3.058 hectares e 2.119 hectares, respectivamente. Se somados aos desmatamentos identificados em outras cidades do Sul da Bahia, como Porto Seguro e Ilhéus, cerca de 30% da destruição do bioma no período ocorreu nesta região.
Essa região é a mais rica do Brasil em biodiversidade e tem grande potencial para o turismo. Nós estamos destruindo um patrimônio que poderia gerar desenvolvimento, trabalho e renda para o estado”, avaliou Marcia.
Minas Gerais aparece em segundo lugar no ranking, com 7.410 hectares desmatados. Os principais pontos de desflorestamento ocorreram nos municípios de Águas Vermelhas (753 hectares), São João do Paraíso (573 hectares) e Jequitinhonha (450 hectares). Segundo os dados da SOS Mata Atlântica e do Inpe, a região é reconhecida pelos processos de destruição de vegetação nativa para produção de carvão ou pela conversão da floresta por plantios de eucalipto. Minas liderou o desmatamento em sete das últimas nove edições do Atlas da Mata Atlântica.
No Paraná, o desmatamento do bioma passou de 1.988 hectares entre 2014 e 2015 para 3.545 hectares entre 2015-2016, o que representa aumento de 74%. Este foi o segundo ano seguido de crescimento do desmate no estado. Segundo o relatório, a destruição está concentrada na região das araucárias, espécie ameaçada de extinção, com apenas 3% de florestas remanescentes.
No Piauí, pelo quarto ano consecutivo os maiores desmatamentos ocorreram nos municípios de Manoel Emídio (1.281 hectares), Canto do Buriti (641 hectares) e Alvorada do Gurguéia (625 hectares), todos próximos ao Parque Nacional Serra das Confusões.
Retrocesso
Segundo o diretor de Políticas Públicas da Fundação SOS Mata Atlântica, Mario Mantovani, a situação é gravíssima e indica uma reversão na tendência de queda do desmatamento registrada nos últimos anos.
O setor produtivo voltou a avançar sobre nossas florestas, não só na Mata Atlântica, mas em todos os biomas, após as alterações realizadas no Código Florestal e o subsequente desmonte da legislação ambiental brasileira. Pode ser o início de uma nova fase de crescimento do desmatamento, o que não podemos aceitar.” 
Por Flávia Albuquerque, da Agência Brasil, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 30/05/2017

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Brazil Asks for Help.......

Hoje, eu fiquei a refletir sobre as coisas más que ocorrem no Brasil e ousei acreditar na seguinte hipótese. Eu tenho convicção de que a maioria dos brasileiros está composta por cidadãos e cidadãs de bem. Todavia fiquei a pensar: quantos seriam os brasileiros de bem? Imaginemos: se 1% dos brasileiros praticam o mal e levando em conta a população teríamos 2.000.000. Por conseguinte, 198.000.000 seriam de bem. Desses, 14.000.000, não tem emprego e nem renda. Os governos estão desmoronando por causa do envolvimento com a corrupção. A justiça de 1ª instância que faz o início é célere, porém, o meio e o fim caminham a passos lentos e nos faz pressentir de que nada será resolvido. Tomara que estejamos equivocados e que a Constituição Federal será efetivamente respeitada e obedecida. Ou seja, temos a esperança de que os poderes não interagirão para alterá-la em face dos interesses políticos. A situação é gravíssima, pois nas dificuldades, lideranças políticas querem que o povo pague a conta. Ora, todos sabem, o mundo sabe, do enriquecimento dos políticos e empresários envolvidos no fenômeno da corrupção. Todos os valores que propiciaram enriquecimento deveriam retornar aos Cofres Públicos, vez que ao povo pertence. Nós, brasileiros de bem, acreditamos que governos de outros países possam contribuir e conforme a lei fazer retornar ao Brasil, os corruptos, bem como tudo que nos foi roubado. Nós queremos acreditar que a justiça dos outros países possa colaborar na solução da crise. Por fim, eu ousaria afirmar que faz muito tempo que cidadãos e cidadãs do Brasil trabalham muito, ganham pouco, e sustentam os 2.000.000 de corruptos que não apreciam o trabalho. Que DEUS nos proteja.
Ass. jorge gerônimo hipólito